Depósito a prazo: Dividir o investimento

dividir bolachasInvestidores esperam ansiosamente por uma subida das taxas de juro. Numa altura em que as taxas de juro estão em baixa, uma boa forma de ganhar dinheiro é utilizar o sistema progressivo de poupança em degrau.

Com esta estratégia de poupança divide-se basicamente o dinheiro entre varios depósitos a prazo com durações de um a cinco anos. Sempre que o prazo de um depósito expira, faz-se um novo depósito com mais cinco anos de prazo. Quem quiser ser flexível pode definir prazos mais curtos.

Depósito a prazo: Dividir o investimento

Se quiser investir, por exemplo 25.000 euros, divide-se o total em tranches no valor de 5.000 euros. A seguir deposita-se cada tranche em prazos diferentes. Quais são os prazos que fazem sentido, depende muito das ofertas dos bancos. Para calcular os lucros convém saber, como os bancos calculam os juros. Os bancos calculam sempre os juros anuais, ou seja, quando se deposita um montante durante três meses também só se receberá um quarto dos juros anuais. Por isso pode valer mais a pena depositar o seu dinheiro numa conta a prazo com juros mais baixos, mas durante um prazo mais longo, visto que muitos depósitos com juros mais altos somente são acessíveis para clientes novos.

Para dar um exemplo: Quem depositar 5000 euros no Depósito Boas Vindas do Banco Atlântico receberá uma TANB de 2,75 por cento e uma TANL de 1,980 por cento. A TANL é a TANB menos os impostos, ou seja, o valor de juros que o cliente bancário recebe. Assim o cliente ganhará em três meses 24,75 euros em juros. Se depositar o mesmo valor no DP GoBulling Bem-Vindo! do Banco Carregosa receberá 22,50 euros em juros. A TANB é um pouco mais baixa: 2,50 por cento o que faz uma TANL de 1,80 por cento.

Depósito a prazo: Escolher bem o prazo

Normalmente prazos entre três meses e cinco anos fazem sentido. Mas numa altura com os juros tão baixos é mais sensato optar por prazos mais curtos, no máximo de um ou dois anos. Se os juros começarem a subir a partir de 2016, quem investiu o seu dinheiro numa conta a prazo de cinco ou dez anos não vai poder reagir à subida.

Após doze meses, depois de vencerem os primeiros 5.000 euros, depositam-se os mesmos segundo as condições válidas por mais um ou dois anos.

Se as taxas entretanto subiram, o dinheiro novamente aplicado benefecia de melhores rendimentos. Repetindo o processo com as restantes tranches e caso haja uma subida de juros no anos seguintes, sobem os lucros do investidor degrau por degrau.

Depósito a prazo: Bancos online oferecem melhores taxas de juro

Os vencedores com taxas de juros imbatíveis são bancos online e instituicões filhas de bancos estrangeiros. Muitos leitores perguntam-se somente se o dinheiro num banco online estará seguro.

Em bancos que actuam na comunidade europeia, estão protegidos até 100.000 euros por investidor e banco. Em Portugal os institutos bancários criaram o Fundo de Garantia de Depósitos e o Fundo de Garantia do Crédito Agrícola Mútuo. Esses fundos garantem o valor dos depósitos até um limite máximo de 100.000 euros por cada depositante e por cada instituição de crédito.

Indo a instituição financeira à falência, existe o dever de o dinheiro ser devolvido ao investidor, o mais tardar 20 dias úteis depois.

Resumindo e concluindo: subir escadas pode ser cansativo, mas elas permitem-nos chegar ao topo – assim como nos depósitos a prazo, de forma progressiva.

Se este artigo lhe foi útil, talvez queira subscrever a nossa newsletter.

Depósito a prazo três meses - Top 5



Top 5: Depósito a prazo 1 ano



 

 

Um comentário

  1. Uma pequena correção: para o o prazo de 3 meses a melhor taxa atual (04-05.2016 de de uma forma destacada o BNI que oferece 2,98%. Naturalmente que é para novos clientes mas é francamente rentável para o capital máximo de 50.000 EUR. Outros DPs também com taxas, homebanking e sem qualquer custo de manutenção.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários estão marcados *

*