Comparação de créditos pessoais

Crédito Pessoal 5000 Euros, 36 meses



Crédito Online Top 5



Crédito pessoal Top 5



Crédito Automóvel - Carros Novos Top 5



Crédito Automóvel - Carros Usados Top 5



O que é um crédito pessoal?
O crédito pessoal é um crédito que o cliente bancário pode pedir ao banco, para comprar ou pagar o que quiser. O cliente não tem que informar o banco sobre os fins, se pretende ir de férias ou comprar um computador novo. Há créditos específicos para financiar carros ou estudos que têm juros mais baixos.

Qual a diferença entre um crédito pessoal e um crédito automóvel?
Um crédito automóvel é também um crédito pessoal, mas só pode ser usado para a compra dum carro. Por isso, as taxas de juro são normalmente melhores.

Para que fim pode ser utilizado um crédito pessoal?
Regra geral um crédito pessoal serve para adquirir bens necessários, ou completar desejos pessoais. Um crédito pessoal pode também ser útil na hora de pagar uma dívida da qual os juros por atraso no pagamento tornaram-se um problema. Regra geral – é mais barato comprar algo com crédito pessoal do que com um cartão de crédito, visto que os juros normalmente são mais baixos.

O que acontece se não consigo pagar a mensalidade?
Não pagar a mensalidade do crédito fica caro, porque o banco exige o pagamento de juros moratórios e de outros encargos relativos ao processamento do atraso. Em último caso pode o banco penhorar imóveis e outros bens pessoais de forma a saldar a dívida. Quem tiver problemas em pagar a mensalidade devia entrar em contato com o banco e tentar renegociar o crédito.

Como posso provar os meus rendimentos ao banco?
Como os bancos só pretendem conceder créditos a pessoas que podem pagar o dinheiro de volta, exigem comprovativos dos rendimentos. Alguns bancos pedem os útimos três recibos do vencimento, outros exigem mais documentos, como por exemplo, o contrato de trabalho. Pessoas que trabalham por conta própria têm de entregar mais documentação, visto que os vencimentos normalmente não são tão regulares. Trabalhadores independentes têm de entregar a última declaração de IRS juntamente com a respetiva nota de liquidação. Além disso, muitos bancos pedem os extratos bancários dos últimos três meses.